quarta-feira, 6 de abril de 2016

A lista...

Faz uma lista.
Não uma lista das coisas que tens para fazer hoje ou amanhã, mas uma lista das coisas que tens para fazer ao longo de toda a tua vida.
Faz uma lista de sonhos, de desejos, de planos, de metas.
Faz uma lista de tudo o que sonhas alcançar, de tudo o que queres fazer.
E escreve as coisas mais simples e ridículas assim como as mais complexas e aparentemente impossíveis.
Este ano queres ler 50 livros, escreve.
Queres muito ver aquele livro especifico ou aquele filme, escreve.
Sonhas atingir um milhão de seguidores no teu blog? Escreve.
Queres muito ir ao Brasil, ter aquela casa gigante de dois pisos e 7 quartos, comprar um carro novinho? Escreve.

Escreve tudo o que gostarias de fazer e depois começa por realizar as coisas mais simples, aquele livro que queres ler, aquele filme que queres ver, aquela amiga que queres abraçar e vai vivendo sem dramas nem pressões para conseguires fazer o resto da lista porque um dia chegas lá e eu estou-te a pedir que a faças por um único motivo.
Para que nunca te esqueças que ainda há razões para continuar, para seguir em frente, para vencer mais um dia.
Ainda há metas e planos para realizar, ainda há sonhos para concretizar, ainda há muito para fazer.

Por isso faz a lista e nos dias em que as coisas te parecerem realmente más, pega nela e recupera todos os sonhos que ali escreveste, ganha forças para continuar a sonhar e a tentar realizar, volta a acreditar em ti e no mundo e bora lá que o caminho é em frente.

E todos os anos pega na tua lista, congratula-te pelo que tiveres conseguido realizar, tira as coisas com as quais já não te identificas e acrescenta todos os novos sonhos que tiveres mas nunca nunca tires um sonho por parecer muito impossível de se realizar, na vida tudo é possível, basta acreditares!


segunda-feira, 4 de abril de 2016

Tudo começa na mente!

E às vezes vais na rua e de repente sentes o coração a bater num ritmo frenético, as mãos começam a suar frio, o cérebro desenrola um novelo de pensamentos que não fazem sentido nenhum e de repente parece que o mundo vai acabar e que vais morrer ali.
E porquê? Porque é que de repente coisas que eram tão fáceis de fazer passaram a ser grandes desafios? Porque é que acções que nem implicavam pensar de repente parecem monstros assustadores?
O cérebro é uma coisa complicada e por vezes gosta de se complicar ainda mais.

Todos sabemos que não dá para apagar memórias, não podemos simplesmente querer esquecer algo - até porque sempre que queremos esquecer algo, estamos na verdade a lembra-lo, a aumentar a sua intensidade e a criar novos sentimentos e pensamentos à volta dessa memória.
Então o que podemos fazer para vencer o cérebro? Como podemos voltar a ser donos da nossa mente em vez de ser ela o nosso dono?

Simplesmente questionando-a.

Se vão na rua e de repente entram em pânico com medo de ser atropelados, parem e comecem a questionar a vossa mente (não parem se tiverem no meio da estrada, óbvio).
Conversem com ela - não, não fiquei louca - perguntem-lhe de que tem medo se não vem nenhum carro, perguntem-lhe porque se assusta se o sinal está verde, perguntem-lhe que sentido faz tudo aquilo. E por muito que vos pareça absurdo a mente responde-vos, vocês vão-se aperceber que de repente vão pensar coisas como "todos os dias morrem centenas de pessoas atropeladas" e é nesta altura que tem de continuar a batalhar com a vossa mente: "é verdade, mas nós não vamos ser uma delas porque temos cuidado a atravessar a estrada", "sim eu sei, mas eu nunca atravesso se vier lá um carro".
Ao responder à vossa mente estão a criar novos pensamentos, sentimentos e memórias à volta daquela emoção assustador e aos poucos o vosso cérebro vai começar a abrir as janelas certas e o pânico vai começar a ir embora.

É claro que não acontece de um dia para o outro, é claro que terão muitas crises, até porque é muito difícil questionarem-se nos 5 segundos iniciais de uma crise e é aqui que tem que o começar a fazer, mas aos poucos conseguem e aos poucos vão vencendo o medo e vão voltando a ser os autores da vossa história.

Desafio-vos todos a fazer isto, seja com um ataque de pânico, seja com uma crise de ansiedade por antecedência (acontece tanto não é verdade, sofrer por antecedência?), seja com pensamentos negativos.
É sempre possível refutar a nossa mente, é sempre possível criar novas formas de pensar e de lidar com as coisas.
E quando aprendem a fazê-lo torna-se fácil e meus amigos, sejamos sinceros a vida já nos apresenta tantos dramas e problemas não queremos realmente que a nossa mente seja mais um pois não?
Então dediquem-lhe tempo, destruam-lhe as bases do medo e do preconceito, cuidem da vossa mente da mesma forma que gostam de cuidar do vosso corpo. Não vos adianta de nada, ter um corpo são se a mente não o estiver.


Para quem quiser aprofundar este tema e para quem quiser aprender mais sobre como refutar a mente e como criar janelas saudáveis, recomendo pelo menos dois livros "revolucione a sua qualidade de vida" onde é tudo explicado por a + b e o "armadilhas da mente" que embora tenha muita psicoterapia tem um bocadinho de romance o que ajuda à leitura. São ambos do Augusto Cury.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Tu ...

Tu que travas batalhas todos os dias,
Tu que enfrentas dragões,
Tu que que tens o coração partido e te esqueceste do sabor da felicidade,
Tu que há muito deixaste de sorrir,
Tu que tens sempre uma palavra amiga para os outros mas te esqueceste de ti,
Tu que te levantas todos os dias de manhã sem saber porque o continuas a fazer,
Tu que te sentes perdida e sem saber por onde seguir,
Tu que finges sorrisos quando tudo o que realmente queres é esquecer o mundo e desaparecer,
Tu que já pensaste tantas vezes no fim,
Tu que mesmo com o mundo virado de pernas para o ar sorris sempre para a velhota da esquina,
Tu que tentas fazer sempre o teu melhor mesmo quando ninguém o reconhece,
Tu que pensas em todos mesmo quando se esquecem de pensar em ti,
Tu que há muito te esqueceste do teu valor..

Este texto é apenas para te relembrar do teu valor, para te dizer que o teu sorriso é o mais bonito do mundo, que o brilho do teu olhar quando estás feliz é capaz de iluminar uma sala inteira, que o teu abraço é capaz de aquecer o coração mais frio.
É apenas para te relembrar que mereces o mundo e que tens capacidades para o conquistar, que consegues tudo se nunca desistires de tentar.
Este texto é apenas para te agradecer pelos teus esforços por um mundo melhor, por dares tudo de ti mesmo quando achas que ninguém está a ver.
Este texto é só para te relembrar que mereces o mundo.
Nunca desistas, és uma pessoa maravilhosa..


quarta-feira, 30 de março de 2016

Há lutas que não se podem ganhar...

Às vezes por mais que custe temos que aceitar que o amor não chega, temos de deixar partir, fechar a porta, dar a história por encerrada.
Às vezes temos de saber perder para que possamos ganhar, de que nos adianta ficar presa a uma história que nunca terá um final feliz? De que nos adianta bater numa tecla que sabemos há muito que está partida? De que nos adianta que aquela pessoa esteja se na verdade não quer estar?

Mereces alguém que te ame por inteiro, que se doe na mesma proporção que tu o fazes, mereces alguém que olhe para ti como se o resto do mundo não existisse e que se sinta feliz só por saber que estás ali.
Mereces alguém que te aceite com todos os teus defeitos, que não tente mudar-te ou sujeitar-te ao que ele considera ideal.
Mereces alguém que te respeite em todos os momentos e não apenas de vez em quando.

Aceita que há lutas que não se podem ganhar, aceita que chegou a hora de colocares um ponto final nessa história vazia de felicidade, aceita que chegou a hora de te amares a ti em primeiro lugar e de exigires ser amada na mesma medida.

Eu sei que dói e que custa, eu sei que ainda tens dentro de ti tantos sonhos que sonhaste com ele e que te custa desistir de os realizar, eu sei que o peito se aperta quando imaginas a tua vida sem ele, que te falta o ar ao saber que nunca mais verás aquele sorriso ou que aquele brilho que ele traz no olhar nunca mais será para ti ou por ti.
Mas confessa-me, quantas vezes te sentiste sozinha mesmo estando ele ao teu lado? Quantas vezes choraste por saber que o amor dele há muito deixou de existir? Quantas vezes disseste a ti mesma que o amor não se pede e logo a seguir foste pedir-lhe um pouco de atenção?

Mereces mais, mereces muito mais.
As histórias de amor só o são quando o amor existe dos dois lados, quando os sonhos e os planos são feitos a dois. Não és uma boneca que se pode por e tirar da prateleira sempre que lhe apetece, não és e não podes ser.

O mundo continua a girar mesmo quando temos o coração completamente partido, mesmo quando achamos que nos perdemos em mil pedaços e que nunca voltaremos a ficar inteiras.
O mundo continua a girar e tu tens de girar com ele, porque algures no teu caminho estará a pessoa certa, aquela que te amara de uma forma completa, sem mas nem porquês e apenas porque sim.

Então liberta-te dessa história que te prende e te deixa mais triste do que feliz, faz o luto por esse amor que há muito deixou de te completar, abre mão dos sonhos e dos planos que no fundo sabes que nunca irão acontecer e coloca-te como prioridade numa relação onde sempre foste apenas a opção.

Bate com a porta e vai ser feliz.
Custa, custa muito. Mas custa muito mais continuares a anular-te e a deixares de ser quem és.
Custa é verdade, mas não te custa quando te olhas ao espelho e vês que és uma sombra do que já foste?
O amor não tira o brilho, pelo contrário, faz-te brilhar ainda mais.
Então deixa a tua estrela voltar a brilhar, confia em ti, liberta-te das amarras mesmo que isso significa atirares o teu coração ao chão e chorares duas semanas seguidas.

No fim vais descobrir que o sol continua a brilhar e que mais vale só do que mal acompanhada...
Vai ser feliz!


segunda-feira, 28 de março de 2016

Vive!

Porque adias os teus sonhos para amanhã se nem sequer sabes se o amanhã vai chegar?
Porque deixas a felicidade para depois se o depois nunca é garantido?
Porque usas o tempo como desculpa se na verdade não sabes quanto tempo tens?

Pára de adiar o que queres fazer, pára de deixar as coisas para depois.
Vive o hoje, aproveita cada momento como se fosse o último - porque na verdade pode realmente ser o último.
Mata as saudades dos amigos que não vês à tanto tempo porque estão sempre todos muito ocupados, vai ao teu restaurante favorito, diz às pessoas que as amas, estabelece metas, realiza sonhos.

A vida é muito mais curta do que aquilo que desejamos, então vive-a, vive-a sem medo, sem arrependimentos, sem pensar no que teria acontecido se tivesses tido a coragem de fazer o que querias fazer.

Vá lá, arrisca-te a ser a pessoa que sempre quiseste ser.
Arrisca e sê feliz!



sexta-feira, 25 de março de 2016

Escreve...

Hoje é dia de homenageares alguém especial, é dia de dizeres a alguém que a amas e o quanto ela significa para ti, de lhe mostrares tudo o que sentes e que muitas vezes não dizes.
Mas hoje não vais agarrar no telemóvel e mandar uma mensagem, não vais ligar e dizer um "amo-te", não vais mandar um email ou escrever um estado no facebook.
Hoje vais escrever uma carta.
Agarra num papel bonito, coloca-lhe o teu perfume e deixa que as palavras te saiam da alma, diz tudo o que pensas sobre essa pessoa; como ela dá cor aos teus dias, como transforma as nuvens em sol, como dá sentido ao pior dos acontecimentos.
Agarra na caneta e coloca o teu coração ali, em cada palavra, diz-lhe que ela é importante, que ela tem valor, diz-lhe que sem ela nunca nada seria igual.
Descreve as qualidades que tanto gostas e que talvez ela nem saiba que tem, valoriza-lhe o sorriso, o abraço, a gargalhada, mostra-lhe o quanto ela é especial e o quanto merece o mundo.

Escreve tudo o que sentes, não precisas de pensar se as palavras combinam entre si ou se as frases fazem muito sentido, limita-te a escrever o que sentes, mesmo que seja de um modo atabalhoado, mesmo que achas que aquilo não faz sentido nenhum.
Depois mete a carta no correio e espera que a pessoa a receba e te diga o quanto lhe iluminaste o dia, o quanto marcaste a diferença, o quanto ela ficou surpresa por receber uma carta e perceber o trabalho, o carinho e a atenção que tiveste com ela.

São os pequenos gestos que mudam o mundo e hoje tu vais mudar o mundo de alguém.


segunda-feira, 21 de março de 2016

Educar não é fácil...

As crianças não nascem ensinadas - por muito que gostasses que isso acontecesse. É normal falharem, caírem, chorarem, fazerem birras, testarem limites.
É normal acordarem as 7 da manhã mesmo que queiras dormir até ao meio dia, é normal que queiram que brinques com elas mesmo quando tens mil coisas do trabalho para resolver, é normal esperarem que sejas a super mulher ou o super homem, és o herói deles e por muito que por vezes seja difícil tens que corresponder a esse papel.
Não podes esperar que uma criança fique quieta em frente à televisão enquanto descansas, aliás deixa-me que te diga que se depois de um dia inteiro longe de ti o teu filho te deixar descansar quieto enquanto fica em frente à televisão é porque se passa algo de muito errado com a vossa relação.
As crianças precisam de brincar, de testar limites, de ouvir não e sim nos momentos adequados para que aprendam a lidar com a frustração e com a satisfação.
As crianças não precisam de telemóveis, nem de tablet's, computadores ou coisas parecidas, as crianças precisam de ti.
Precisam que tu lhes contes uma história para dormir em vez de lhes enfiares um dvd de bonecos para adormecerem, precisam que tu te sentes com elas no chão a fazer um puzzle em vez de lhes dares um tablet para a mão enquanto tu falas no whatsapp com os teus amigos. As crianças precisam que tu lhes ralhes quando fazem disparates mas não que tu lhes grites de 5 em 5 minutos só porque estão a ser crianças.
As crianças precisam de comer sopa mesmo que dê muito trabalho fazer uma nova a cada 3 dias, precisam de comer legumes mesmo que não gostem de brócolos, precisam de comer fruta mesmo que prefiram gelados e precisam de beber água em vez de quinhentos quilos de açúcar num refrigerante mesmo que isso implica que tenhas que beber água também.

Ser mãe/ pai não é pêra doce e nunca serás perfeita(o) por mais que tentes, mas tens que perceber que as crianças aprendem pelo exemplo, és tu que as ensinas, és tu o responsável por fazeres delas o adulto que gostarias que fossem, não podes esperar que o teu filho corra para te contar o dia se sempre que o tenta fazer tu o mandas ver televisão porque tens de trabalhar, ou que te peça ajuda para resolver um problema se nem tens tempo para o ajudar a montar as peças de um puzzle. Não podes esperar que seja saudável se deixas que o cansaço te vença na hora de lhes fazer refeições saudáveis e não podes esperar que te respeite se cada vez que lhe queres ensinar que algo está errado o faças aos berros.
Medo não é respeito.

Já te disse que lhe deves ralhar quando faz disparates e dizer que não sempre que for necessário mas não precisas de o fazer aos berros, puxa-o para ti, abraça-o e conversa com ele, explica-lhe porque aquilo é errado e quais as consequências daquela acção. As crianças são crianças mas não são burras e aprendem mais rapidamente se lhes explicares uma coisa por a + b do que se lhes gritares que só fazem disparates e que estás cansada disso tudo...

Então:
Grita menos,
Abraça mais.
Critica menos,
Entende mais.
Exige menos.
Dá mais.

As crianças dão trabalho mas não há nada melhor no mundo ;)


sexta-feira, 18 de março de 2016

Hoje:

Às vezes passamos tanto tempo a lutar pelo que queremos que nos esquecemos de dar valor ao que já conquistamos.

Hoje pára a tua luta e aproveita as tuas conquistas,
Hoje olha à tua volta e aproveita para agradecer tudo o que já tens.
Hoje abraça os que te amam e que te acompanham todos os dias nessa tua jornada.

Hoje pára, respira, aproveita.
Sente o sol bater-te na cara, deixa as preocupações para amanhã e limita-te a estar grata, a fazer os outros sentirem essa tua gratidão.
Deixa o computador e senta-te no chão da sala a brincar com a tua filha,
Esquece a comida congelada e vai para a cozinha com a tua mãe,
Deixa o livro de lado e conversa abraçada com o teu marido.

Hoje esquece as lutas, os objectivos, os planos e as futuras conquistas.
Hoje desfruta apenas do que tens, dá valor ao que te rodeia, deixa-os sentirem-se amados.

Hoje tira o dia para os teus.
Às vezes eles também precisam de ti!


quarta-feira, 16 de março de 2016

Tu consegues...

Tens que acreditar que consegues, que és capaz, que vai dar certo.
Não adianta de nada eu estar aqui a dizer que acredito em ti e que sei que tu tens a força de um leão dentro de ti se tu não acreditares.
Não posso ser eu a levantar-me por ti de manhã e a ir à luta, não posso ser eu a limpar-te as lágrimas e a usá-las para vencer.
Quero lá saber se o mundo duvida das tuas capacidades, quero lá saber se o mundo acha que não és capaz de vencer, quero lá saber se o mundo se sentou na primeira fila para te ver cair.
Eu sentei-me na primeira fila para te ver vencer, eu acredito nas tuas capacidades, eu sei que tu podes vencer.

Nós não sonhamos para que a noite seja mais bonita, nós sonhamos para que depois possamos tornar os sonhos realidade, nós sonhamos para nunca nos esquecermos que o céu é o limite, nós sonhamos para ter forças para seguir em frente.

Então agarra nesses teus sonhos e usa-os como meta, limpa essas lágrimas, perde esse medo e segue em frente, vai à luta, acredita que é possível, acredita que és capaz.
Vou-te contar um segredo, o mundo inteiro pode não acreditar mas se tu acreditares ninguém te consegue parar, vais cair, tropeçar, falhar algumas vezes mas se acreditares vais-te levantar sempre mais forte, com mais coragem, com mais força, com mais determinação e quando menos esperares, puff, chegaste ao topo do mundo, venceste, realizaste um sonho e estás pronta para perseguir outro, para continuar a traçar novas metas, para continuar a vencer.

Então vá lá, vence essa inércia que se apoderou de ti, lista os objectivos, traça os planos, calça os sapatos e faz-te à vida.
Vais conseguir, se acreditares em ti, eu juro que vais conseguir.

Espero por ti no topo da montanha.


segunda-feira, 14 de março de 2016

Vai!

Se tens a certeza que esse é o teu caminho então vai.
Vai mesmo que os outros te digam para não ires,
Vai mesmo que mais ninguém entenda essa tua necessidade.
Vai mesmo que te tentem parar.

Se tens a certeza que a felicidade está nessa rota,
Então segue em frente,
Enfrenta o medo do desconhecido e vai.
Dá um passo de cada vez mas vai.

Se o teu coração te aponta essa direcção então arrisca,
arrisca porque só tu sabes o que sentes e o que queres,
arrisca porque não há nada pior do que pensar no "e se",
arrisca porque mais ninguém calça os teus sapatos e manda nos teus sonhos.

És tu que tens que fazer o teu caminho porque és só tu que o vais percorrer.
Então se queres ir vai, vai e sê feliz!



sexta-feira, 11 de março de 2016

Hoje:

Sorri,
Abraça,
Beija,
Ama,
Acredita,
Confia,
Agradece.

Sorri a todos os que por ti passarem,
Abraça todos os que te apetecer,
Beija todos os que te fazem feliz,
Ama a vida,
Acredita em ti,
Confia no destino,
Agradece a Deus.

A vida são dois dias e um já passou então aproveita, aproveita as coisas boas, aproveita os raios de sol mesmo em dias nublados, aproveita os sorrisos que te dão, os abraços, o conforto de quem te ama.
Hoje limita-te a viver as coisas boas, a aproveitar o que a vida tem de melhor.
Hoje AMA, ama o mundo e acima de tudo ama-te a ti.
A vida é tão mais fácil quando sorrimos, por isso hoje sorri.

Sorri, vive e ama vais ver que vai correr tudo bem.


quarta-feira, 9 de março de 2016

Acredita!

Acredita que consegues,
Acredita que vai dar certo,
Acredita no que sentes,
Acredita no que o universo te diz.

Às vezes sentes-te perdida apenas porque te recusas a acreditar em ti mesma, no que vales, no que consegues, no que tens força para fazer.
Vá lá, porque duvidas tanto das tuas capacidades? Porque achas que o mundo inteiro é melhor do que tu ou merece mais do que tu?
Em que ponto da vida perdeste a fé em ti mesma?
Porque tens tanta certeza que vais falhar? Porque deixas que o medo te paralise e te impeça de tentar?
Se mereces o melhor porque insistes em esperar sempre o pior?
Sorrisos atraem sorrisos, confiança atrai coisas boas, tentativas atraem conquistas.
Atreve-te, vai mesmo que tenhas medo mas vai.
Acredita em ti, nas tuas capacidades, no teu talento, na tua força.
Recupera a tua fé e usa-a como escudo contra as derrotas,
Deixa que ela te proteja do medo e usa-a como guia.

Vá lá, não estás cansada de deixar que os medos e a falta de crença te paralisem? Não estás cansada de não sair do mesmo lugar? Não estás cansada de te atirar ao chão apenas porque não acreditas na vitória?
Aposto que sim, então vai, recupera a tua fé em Deus, no universo em ti e vai.

Se acreditares consegues, acredita!




segunda-feira, 7 de março de 2016

Levanta-te e continua...

Vou-te contar um "segredo", todos nós falhamos, todos nós caímos, todos nós já quisemos desistir em algum momento da nossa vida, todos nós já perdemos as forças.
E sabes que mais? Não faz mal, somos apenas humanos.

O que faz mal é ficar no chão, o que faz mal é não voltares a tentar, o que faz mal é deixares as partidas da vida vencerem-te.
Vá lá, não sejas tão dura contigo mesmo, não é porque falhaste uma vez (ou mil) que te tornas uma falhada, falhados são os que não voltam a tentar, são os que colocam a culpa de todos os fracassos no mundo e se tornam vitimas de si mesmos.
Vencer só depende de ti, da forma como encaras a derrota, como decides dar-lhe a volta, como aprendes com ela.

Ninguém acerta sempre, é matematicamente impossível.
Então olha para a tua queda apenas como um degrau na tua aprendizagem.
Dói? Sim. Faz mal ao ego? Muito.
Mas usa o que a derrota te ensinou para venceres a seguir, a vitória tem sempre mais sabor quando é  precedida por uma derrota.

Vá lá, levanta-te e vai à luta outra vez, tenta as vezes que forem precisas até venceres.
Se sabes que o caminho é por ai, não desistas, um dia chegas lá.
É só continuares a tentar (e a acreditar).


sexta-feira, 4 de março de 2016

Às vezes é preciso agradecer...

Reclamamos que não temos a casa dos nossos sonhos ou o carro que imaginamos.
Reclamamos que o euromilhões não chega ou que aquele nosso emprego é uma tortura,
Reclamamos que está muito calor ou muito frio, que chove sem parar ou que os campos estão secos.
Reclamamos que não achamos roupa que gostamos, que estamos gordos ou magros,
Reclamamos que não temos tempo para os amigos, para dormir, para correr.

Reclamamos tanto que nos esquecemos de agradecer.

Estamos vivos.
Temos saúde.
Temos os nossos vivos, bem, saudáveis.
No fundo isto é tudo o que importa.
O resto conquista-se, todos os dias.

Acredita mais, agradece mais, reclama menos.

Obrigada Senhor, por mais um dia.


quarta-feira, 2 de março de 2016

Tu consegues!

Acredita em ti,
Ama-te,
Respeita-te,
Confia...

Tu és dona do mundo basta que acredites, que lutes, que sigas em frente, que aprendas a apreciar os raios de sol mesmo nos dias de chuva, que percebas que as lutas existem para que as venças e fiques mais forte, que não vejas inimigos em todo o lado mas potenciais aliados no teu crescimento.
Acredita que consegues, não duvides de ti só porque em algum momento da tua jornada perdeste as forças, chegaste até aqui, é altura de continuar, é altura de vencer.
Respira fundo, reúne as tuas forças, segue em frente.
Tu consegues, tu conseguirás sempre!


segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Chora...

Chora,
Deita cá para fora tudo o que guardaste dentro de ti,
deixa sair a dor, os sonhos perdidos, a mágoa e a desilusão.
Chora todas as lágrimas que quiseste secar achando que chorar era para os fracos,
não é, é mais fraco aquele que nega a sua dor do que aquele que se permite senti-la.

Então chora, chora tudo o que quiseres chorar, sem medos nem vergonhas.
Chora por tudo o que te consome o peito e te deixa a alma dormente.
Chora as lágrimas que durante todo este tempo te recusaste a aceitar.
Chora sempre que quiseres chorar.

E que importa se os outros te acharem fraca? Por acaso são eles que vestem a tua pele todas as manhãs? São eles que sabem o que te dói acordar todos os dias e ver que o peso que tens no peito continua exactamente no mesmo sitio e talvez um pouco maior? São eles que calçam os teus sapatos e percorrem o teu caminho? Não, não são.
Os outros são apenas os outros, não sabem nada e nem precisam de saber. És tu e só tu que vive a tua vida, és tu e só tu que sabes as tuas dores, és tu e só tu que conheces os teus limites.

Chora, chora porque não faz mal chorar, chora porque precisas, porque queres, porque és humana.
Chora, grita, barafusta, reclama com o universo se for preciso, mas deixa-te sentir a dor que te consome a alma para que depois ela possa ir embora.
Não a guardes dentro de ti, não a deixes consumir-te os segundos, as horas, os dias e até os meses.
Sente-a, chora-a e depois deixa-a partir.


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Conta até dez!

Relativiza.
Deixa de levar tão a peito tudo o que te dizem,
Deixa de acreditar que cada palavra é um ataque pessoal à tua pessoa.
Deixa de complicar.

As pessoas podem dizer o que quiserem e pensar o que quiserem mas só te podem afectar se tu deixares, elas só tem a importância que tu lhes dás.
Então ignora as más línguas, as invejosas que acreditam sempre que a vida da vizinha é digna de ser comentada e criticada.
Ignora, chama-se inveja ou falta de ocupação - ou então as duas coisas.
E quanto mais atenção tu lhes dás, mais importantes elas se sentem.

Imagina um palco, o artista só actua enquanto tiver publico, certo? Se o teatro estiver sempre vazio até o mais perseverante dos artistas vai acabar por desistir de ali actuar.
É isso que acontece com as más línguas, as invejosas, as desocupadas, elas só falam mal enquanto tiverem uma audiência para afectar, quando a plateia desaparecer, quando tu deixares de lhes ligar, elas calam-se, porque não tem piada falar sozinho e muito menos falar de quem não quer saber do que estamos a dizer.

Então aprende a ignorar, a relativizar, respira fundo e conta até dez ou cem se for caso disso, depois segue em frente e vive.
Vive, porque essa é a melhor resposta que podes dar, vive e sê feliz (e relativiza).



quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Deixa ir...

Às vezes é preciso abrir as gavetas da vida e fazer uma limpeza no que por lá anda,
às vezes precisamos de deitar fora algumas mágoas, algumas histórias, algum passado,
às vezes precisamos abrir mão daquela pessoa que em tempos foi tão especial mas que com o tempo se tornou tóxica e só nos faz mal.
Às vezes precisamos de ter a coragem de parar, reviver emoções, determinar motivos, arranjar forças e deitar fora tudo o que está a mais, tudo o que apenas ocupa espaço, tudo o que já não nos traz nada de bom.

Para quê guardar aquela conversa cheia de mágoa que tivemos com alguém em determinado momento da nossa vida?
Para quê ficar a remoer aquela situação que já aconteceu há tanto tempo?
Porquê conservar uma amizade que já não nos acrescenta nada e que pelo contrário só nos faz mal?

Senta-te, relaxa e abre as tuas gavetas.
Olha bem lá para dentro e vê tudo o que podes tirar, tudo o que te faz mal, tudo o que te causa tristeza, tudo o que não traz nada de positivo à tua vida.
E não me venhas dizer que é difícil, difícil é subir o Evereste e mesmo assim há quem o faça, então deixa as desculpas de lado e vamos lá.
Primeiro começa a mandar embora as mágoas, as desilusões, as dores, não precisas de esquecer nada, apenas de perdoar, perdoar as pessoas, os momentos, perdoar-te até a ti se for caso disso.
Perdoa para ti e em ti, as coisas já aconteceram e já não as podes mudar então não vale a pena ficares a remoer a situação, aconteceu, passou, perdoa e deita fora. Aprendeste com isso, mudaste com isso mas já foi, está na hora de deixar o passado lá atrás.
Depois de teres deitado fora a dor, a mágoa, as desilusões, procura as situações ou as pessoas que não te trazem nada de positivo mas que continuam a fazer parte da tua vida.
Aquele café onde vais tem um empregado que te faz ficar irritada? Muda de café, porque é que te sujeitas a isso? Há milhares de cafés na cidade e aposto que provavelmente existe um outro quase ao lado daquele onde vais.
A tua antiga amiga transformou-se numa víbora amarga que só sabe destilar veneno e não te revés nas suas atitudes? Afasta-te. Não tens que levar com o veneno de ninguém só porque um dia aquela pessoa foi alguém de quem gostaste muito, a única pessoa a quem deves alguma coisa é a ti mesma, portanto corta os laços que tiveres de cortar, ninguém precisa de energia negativa vinda de "amigos", não foi para isso que eles foram "inventados".

Arruma as tuas gavetas, vê onde erraste e o que podes melhorar no futuro, deixa sair as coisas más e guarda as coisas boas.
A vida é curta demais para ficares a remoer o que já foi e a guardar o que não interessa.

Liberta-te!


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Sê tu mesmo!

Do que tens medo?
Porque vives uma vida que não te satisfaz, não te preenche, não te faz feliz?
Porque insistes em ser o que os outros esperam que sejas em vez de quem realmente queres ser?
Porque permites que a infelicidade te domine em vez de correres atrás da felicidade?

A vida é tua, o coração é teu, és tu que acordas e adormeces com esse peso no peito e essa dor na alma, és tu que finges sorrisos para parecer que está tudo bem quando na verdade está tudo mal.
És tu que aceitas a infelicidade com medo de te desafiar, de te libertares, de seres quem tu és.

Mas porquê?
As pessoas que te amam vão continuar a amar-te - ou então nunca te amarão e eu sei que isso é uma realidade assustadora, mas se nunca te amaram também não te farão falta, não precisas de números ao teu lado, precisas de pessoas, pessoas que te completem, que te amem, que te protejam, que te apoiem e acima de tudo que te aceitem.

Então porque insistes em ser o que não queres ser, em fazer o que não queres fazer, em sorrir quando não queres sorrir, em ser politicamente correto só para agradar o mundo?

Não,não, não.
A vida é tua e és tu que tens que a viver, de acordo com o que sentes e pensas e desejas.
Sem medos, sem falsos sorrisos, sem caminhos traçados por outros.
A vida é TUA, então sê tu mesmo.

Respira fundo, olha-te ao espelho e decide ser feliz.
Só depende de ti, SÓ DE TI.
Deixa esse peso que te consome a alma para trás e trata de ser feliz, acredita, em ti, na tua coragem, nas infinitas possibilidades que cada novo dia te trás.
Vá lá...Sem medos.. Eu sei que consegues.

Eu acredito em ti, acredita também!


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Afinal o amor é simples...

As pessoas dizem que o amor é complicado e eu tenho vontade de rir, o amor é a equação mais simples do mundo, tão simples como  1 + 1 = 2.
Não é o amor que é complicado, são as pessoas, as pessoas é que são complicados, vejamos:

Quantos de vocês ficam chateados porque ele/a foi sair com as amigas/os em vez de ficar em casa com vocês?
Quantos ficam chateados porque existe aquele jogo que ele não quer perder, aquela saída que ela prometeu ir mas não vos incluíram nos planos?
Quantos de vocês fazem filmes dignos de Hollywood porque não receberam a resposta a uma mensagem no tempo que consideram razoável?
Quantos de vocês se acham no direito de lhe dizer o que vestir, com quem sair ou de lhe mexer no telemóvel para ver com quem anda a falar?
Quantos de vocês estão dispostos a moldar-se tanto como exigem que o outro se molde?
Antes de refilares porque o outro não fez algo bem feito que tal inverteres a situação? Que tal pensares se gostavas de ser proibida de fazer aquilo ou de ouvir uma discussão só porque quiseste ir ter com uma amiga?

O amor não pede que ninguém se anule, lembras-te 1 + 1 = 2, no amor continuam a ser duas pessoas, não passaram a ser apenas uma, são dois corações que querem caminhar juntos mas que continuam a bater separados, a ter gostos e necessidades diferentes.
Respeita sempre como gostarias de ser respeitado/a.
Se tu podes sair com uma amiga, ela pode sair com um amigo e não faz mal, ela não te ama menos por isso, nem te respeita menos por isso, o amor para ser amor precisa de confiança, respeito, admiração, senão não é amor, é desejo, é posse, é obsessão.

Olha em volta e vê que os amores mais felizes são tão simples de ser descodificados, são duas pessoas que dão a mão e seguem juntas, que respeitam as escolhas, os desejos, a personalidade, que fazem concessões a dois para que no fim o todo seja maior e melhor do que o individual.
Porque só assim faz sentido.

Então quando achares que está tudo muito complicado na tua relação, que o amor só traz dores de cabeça e que é muito difícil, pensa se realmente estás a fazer bem a conta. Se percebes que o resultado tem de ser sempre dois e não um, um e meio ou um moldado a ti.

O amor será sempre simples, desde que nunca te esqueças do básico. 1+ 1 = 2


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Às vezes não é fácil...

Às vezes dás por ti a pensar que a vida é pesada, que parece tudo tão difícil.
As vitórias tardam em chegar mas as derrotas, as dores de cabeça, os problemas parecem estar sempre ao virar da esquina.
Dás por ti a achar que nada do que faças ou digas é suficiente, que por mais que tentes não consegues sair do mesmo lugar.
Às vezes fica tão difícil que tens vontade de desistir, de mandar o mundo explodir e deixar de tentar...
E depois olhas em volta e parece que tanta gente depende de ti e tu sem saber por onde seguir..
Mas sabes, às vezes só precisas de parar e respirar fundo, às vezes tentas demais seguir por um caminho sem te aperceberes que existem outros tantos que talvez te levem ao final que queres.

Se a vida está difícil, respira fundo e pára, pára de lutar, de tentar com todas as tuas forças que as coisas dêem certo - às vezes elas simplesmente tem que dar errado, pára de caminhar só para dizer que estás a caminhar, estar parado também é fazer alguma coisa e às vezes é realmente tudo o que precisas de fazer.
Então pára, escuta o que o universo te está a tentar dizer, entrega nas mãos de Deus e ouve o que o teu coração te diz. Se tentaste tantas vezes e não deu certo tenta perceber o motivo, talvez esse não seja o teu caminho, talvez seja altura de voltares atrás e escolheres algo que te faça mais feliz, mais completa, mais realizada.

Não faz mal desistir, faz mal é persistir em algo que te deixa infeliz, triste, deprimida e sem forças para ser feliz.

Se a vida não te sorri, que tal sorrires tu para ela?
Se o caminho está cheio de obstáculos para os quais não estás preparada que tal procurares outro caminho? Às vezes só precisamos de mudar de percurso para chegarmos ao mesmo destino.

Fecha os olhos, respira fundo, ouve o que sentes e o que queres, pára hoje e até amanhã se for preciso, entrega nas mãos de Deus (do criador, do universo, do que quer que seja em que acreditas) e depois segue em frente. Deixa a vida seguir, vais ver que estás mais leve, mais feliz.

E pára as vezes que forem precisas, a vida é longa e às vezes para chegar ao nosso destino temos de parar algumas vezes, mas tu consegues, todos conseguimos, basta acreditar e não perder a fé.

Vá pára hoje, recupera forças e volta à batalha amanhã.
Vai dar tudo certo, eu acredito que sim!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Séries - Chicago Med

Já vos tinha falado de Chicago Fire e de Chicago PD e hoje venho falar-vos de Chicago Med.
Esta série começou mais uma vez para completar as outras duas (PD começou para completar Fire) e meus amigos é muito amor.

É um drama hospitalar sem ter muito mimimi (como por exemplo anatomia de grey) e embora não seja tão crua como Code Black (em breve falo-vos desta), tem uma dinâmica fantástica.

Temos egos rivais no hospital, temos médicos apaixonados, temos estagiários a aprender e temos o mais importante, casos médicos.
Ver como eles resolvem as coisas ali no imediato - ou não tão no imediato - como eles se deixam afectar pelos pacientes, como lidam com a morte - e com o amor.

Enfim, recomendo muito para quem gosta do género (se puderem coloquem chicago Fire e PD em dia antes de começarem a ver o Med, no entanto se não quiserem ver as outras vão conseguir na mesma entender esta - mas garanto que as 3 valem a pena).

Chicago Med está na primeira temporada e vai no 9º episódio, por isso ainda estão muito a tempo de fazer uma maratona e ficarem apaixonados por esta série.


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A tristeza

Há dias em que a tristeza nos invade a alma e em que pequenos gestos tomam grandes proporções, coisas que noutros dias seriam banalizadas tornam-se monstros cabeludos capazes de nos atirar ao chão.
Mas ninguém é de ferro, pois não?
Às vezes tudo o que precisamos é mesmo de chorar, de deixar sair a tristeza, de nos sentarmos no chão, encostados à parede com a cabeça no colo e deixar que as lágrimas nos limpem a alma.
Os gigantes também choram, os heróis também caiem, não dá para ser a super mulher todos os dias.

E sabem que mais? Não faz mal, não faz mal cair, fracassar, chorar, fazer tempestades em copos de água, não faz mal porque amanhã o herói regressa e o mundo passa a ser um lugar fantástico outra vez, não faz mal porque as lágrimas de hoje serão os sorrisos de amanhã e as falhas de agora serão as aprendizagens do futuro.

Não faz mal cair, o que faz mal é ficar muito tempo no chão.
Isso meus amigos é que não pode ser, então caiam, chorem, deixem sair a tristeza toda hoje, e amanhã, quando o sol nascer de novo (mesmo que fraco e escondido por nuvens) nasçam com ele. Todos os dias é uma nova oportunidade de fazer a vida dar certo, uns dias mais certo outros um bocadinho menos, mas todos os dias são oportunidades de vencer.
Então vá, deixem a tristeza sair toda hoje,, chorem, berrem, barafustem mas amanhã levantem-se com a força do mundo e bola para a frente que atrás vem gente...

Somos todos super heróis, só que alguns ainda não descobriram isso...


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

5 regras que não podes esquecer...

Regra nr: 1
Nunca andes com alguém que te coloca num pedestal porque quando falhares - e toda a gente falha - passas de bestial a besta num instante, e quando te aperceberes está a tentar ser perfeita em todos os momentos e a levar constantemente com frases como: "Onde está a pessoa por quem me apaixonei?".
O segredo de uma relação é aceitar os "defeitos" do outro. Se alguém não aceita que os tenhas então adeus e até nunca mais.

Regra nr: 2
Nunca andes com alguém que te diga "a minha ex não faria isso", se a ex é tão boa ao ponto de te comparar com ela, então ele que volte para ela e faça boa viagem.
Tu és tu e não tens de estar a ser comparada - ou moldada - a ninguém.

Regra nr: 3
Se alguém te diz que não sai contigo de casa com determinada roupa, das duas uma, ou escolheste um cinto em vez de uma saia (acontece muito hoje em dia) ou o tipo é um controlador que hoje quer controlar a tua saia e amanhã o teu decote e depois os teus amigos e quando deres por ti vives numa prisão.
Por isso não penses duas vezes, foge.

Regra nr: 4
Esta é muito óbvia.
Se alguém te diz que nunca vais encontrar ninguém como ele ou que não vales o amor que ele te tem, ou ainda que não és tão boa como isto e aquilo, ou que precisas de fazer dieta ou mudar o estilo. Manda-o ao psiquiatra e livra-te desse manipulador que acha que é o rei do mundo mas que no fundo é só um falhado com problemas de auto estima e que está a tentar destruir a tua para te tornar dependente dele e conseguir controlar-te.

Regra nr: 5
Outra muito óbvia.
Se alguém te levanta a mão - nem que seja uma vez (ou que apenas ameace fazê-lo) - dá-lhe com uma frigideira na cabeça e manda-o à sua vida.
Nunca mas nunca toleres que alguém se julgue no direito de usar contra ti a violência, seja física ou psicológica.
As relações servem para te fazerem feliz, para te complementarem com coisas boas e não para te destruírem ou para te darem mais dores de cabeça do que alegrias.
Se passas mais tempo a chorar que a sorrir então alguma coisa está mal e é hora de dizer adeus ao "erro de casting" e continuar  a procura pelo "príncipe encantado", porque não te sei dizer onde mas eles ainda existem e todas merecemos um.
Portanto não te contentes com um ogre (a menos que ele seja o shrek) porque sem dúvida que mereces mais e melhor.


segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O amor...

Eu sou daquelas que acredita no para sempre, acredita que o amor é para ser vivido em pleno e não pela metade, coisas como "ah gosto mais ou menos" ou "não sei, falta-nos qualquer coisa" não funcionam comigo, ou é ou não é e se não é não vale a pena andar a perder tempo só para não se estar sozinha, não faz mal nenhum estar só, não faz mal nenhum não ter namorado, não faz mal nenhum recusarem-se a viver uma coisa mais ou menos.

O amor é para ser arrebatador, é para vos fazer tocar o céu, é para vos fazer sonhar, planear, querer viver o mundo a dois (sem esquecerem que são dois, não me virem lapas por amor de Deus) e
se for preciso é para vos fazer lutar por este mundo e o outro.
No amor não se desiste à primeira falha do outro, ao primeiro erro, à primeira desilusão, no amor acredita-se e confia-se, porque às vezes mesmo que pareça que está tudo ali a verdade é que não está.
Ninguém é perfeito, ninguém nunca vai corresponder 100% às vossas expectativas, ninguém vai saber ler-vos a mente em todos os momentos da vida mas e depois? Quando há amor supera-se os clubes serem diferentes, a comida favorita do outro ser uma coisa horrorosa, supera-se até que ele goste de punk em altos berros enquanto vocês preferem as músicas lentas e baixinhas, porque há amor e o amor completa-se, os corpos encaixam-se, as mãos apertam-se, as almas aprendem a caminhar juntas e o topo da montanha passa a ser uma realidade diária mesmo que a vida esteja difícil e dinheiro não dê nem para ir jantar à tasca da esquina.
No amor a perfeição não existe, porque se aprende a gostar da imperfeição do outro, aprende-se a moldar os feitios para que ambos sejam felizes, aprende-se a cozinhar coisas horrorosas que só o outro come, aprende-se até a dormir feliz enquanto o outro ressona mais do que o shrek.
Porque o amor é assim, faz tudo valer a pena.

Mas o amor não agride - seja física, seja verbalmente - o amor não trai, o amor não mente.
O amor não exige que vocês mudem do 8 ao 80, que deixem de sonhar, de acreditar, de voar.. o amor não faz nada disto, o que faz é a posse, é o querer comandar a vossa vida, é o achar que vocês são coisas e pertencem a alguém. E isto meus amores, não é amor.
O amor não manda, pede.
O amor não bate, abraça.
O amor não caminha à vossa frente "puxando-vos por uma trela", caminha ao vosso lado de mão dada convosco.

E ás vezes amar não chega, porque o amor não pode ser unilateral, não podem dar tudo sem receber nada em troca, não podem entregar-se por inteiro se a outra pessoa só se quer dar pela metade.
Às vezes é preciso deixar ir, mesmo que doa muito, mesmo que pareça que o mundo vai acabar, mesmo que sintamos o chão fugir-nos. Às vezes a única coisa que podemos fazer por nós, é perceber que acabou, que aquela história não tem nada mais para nos dar e que está na altura de fechar o livro, acabar a história e seguir em frente.
É pior viver com quem não nos ama do que não ter quem amamos.
Quando acabam a história libertam-se para começarem tudo de novo, talvez não hoje, nem amanhã mas um dia..
Já pelo contrário quando mantém aquela porta aberta, quando mantém uma relação onde só vocês amam estão infinitamente presas a uma história que vos magoa muito mais do que vos faz feliz...

Porque o amor só faz sentido quando é vivido a dois e se não for assim, então é melhor deixar cair o coração, estilhaça-lo por inteiro para que depois aos poucos o consigamos ir colando.

Não se contentem com menos do que aquilo que merecem e vocês meus queridos, merecem todos o topo da montanha.
Sejam felizes...



quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

A todas as Sofias...

Não é fácil dizer ao "mundo" que se está doente, não é fácil dar a cara por uma doença e tornar-se uma bandeira, não é fácil que todos os olhos estejam postos em nós à espera do próximo passo, do próximo acontecimento.
Ela podia ter escolhido lutar em silêncio, sem justificações, apenas junto dos seus mas escolheu dar a cara e transmitir a coragem e a confiança a todos os que passam pelo mesmo.

Obrigada Sofia, obrigada pelo exemplo de coragem e humanidade, obrigada por mostrares que continua a existir uma luz ao fundo do túnel mesmo nos piores momentos, por mostrares que pode acontecer a qualquer pessoa e em qualquer altura e que a prevenção é imprescindível.
Obrigada a esta e a todas as outras Sofias, a todas as que lutam todos os dias na esperança de vencer, a todas as que não desistem e acreditam, a todas as que falam da doença e dão a cara contra o bicho papão que ainda é o cancro.
A todas as que acreditam que todos os dias é mais uma oportunidade para vencer.
A todas vocês obrigada, desejo que todas (e todos) vençam esta batalha.. Muita sorte..
E CONFIEM...

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Se deixas de sentir, deixas de escrever?

Lembro-me dos tempos em que as palavras saiam sem sequer ter que pensar, quando um papel e uma caneta era tudo o que precisava para colocar para fora o turbilhão de emoções que me assaltava e me fazia ficar acordada a pensar - ou seria a sentir?
Hoje olho para um papel e as frases iniciais não saem, como se estivessem escondidas por baixo de camadas de sentimentos que deixei de saber sentir.
Perdi a tristeza e com ela as palavras bonitas que tocavam corações e faziam com que os olhos se emocionassem.
Perdi o topo da montanha e com ele as palavras que faziam tocar o céu.
Nunca perdi a alegria ou o sorriso, o amor próprio ou a vontade de vencer mas estes não se escrevem, vivem-se...
E é isto que faço, vivo, sem sentir os expoentes e com isso sem conseguir retirar as camadas de sentimentos que me fazem escrever e desnudar a alma, a minha e a de quem me lê.
Tenho de aprender a desbravar a alegria, a escrever sobre o sorriso, a mostrar que é possível ser um "génio" mesmo sendo feliz.
Tenho de aprender mas ainda não aprendi, por isso vou escrevendo menos mas vivendo mais. Talvez um dia destes encontre de volta o caminho das palavras, aquelas que tanta falta me fazem, aquelas que tanto me completam.
Até lá vou esperando os rasgos de inspiração que de vez em quando me assaltam, como o de hoje que me faz escrever nas escadas de um metro enquanto por mim passam pessoas apressadas, desejosas de chegar a um destino sem apreciarem o caminho.
Não escrevo mas vivo...


domingo, 3 de janeiro de 2016

Olá 2016!

Embora não pareça (pelo meu desaparecimento) ainda estou viva.
Estive para vir aqui desejar-vos um grande natal e depois um excelente 2016 mas vocês já sabem que não acho muita piada a épocas festivas e por isso deixei passar, não é que eu seja uma miúda mal disposta ou que embirre com datas só porque sim mas para ser sincera não acho piada a nenhuma data em especial.
Não gosto de fazer anos, não gosto do Natal  e a passagem de ano para mim é para ser passada em casa com a família e não para beber até cair, o dia dos namorados é um feriado comercial e a Páscoa sei lá, só gosto dos ovos.
Enfim, já disse que não sou rabugenta mas não consigo achar piada a datas só porque sim, ora vejamos:

Fazer anos significa que estou a ficar velha e pior que as pessoas que amo também o estão, não acho piada nenhuma e por mim congelava o tempo.

Já o Natal embora tenha ganho um sabor diferente com as minhas sobrinhas continua a ser uma época de hipocrisia, as pessoas que durante o ano inteiro viram a cara aos sem abrigos decidem doar umas mantinhas, as que passam o ano a destilar veneno sobre os outros enviam "postais de natal" a desejar muitas coisinhas boas, quem não tem onde "cair morto" faz créditos para esta vida e a próxima só para parecer ser o que não é e oferecer o que não pode, pede-se paz e amor mas depois não são capazes de sorrir à velhota que passa por eles todo o santo dia.

Na passagem de ano fazem-se promessas para o novo ano, promete-se lutar pelos sonhos, desistir do que nos faz mal, começar a dieta, respeitar mais os outros, passar mais tempo com a família, ser mais feliz.. isto tudo à meia noite, porque às duas da manhã já está tudo pelos cantos a vomitar este mundo e o outro.
O dia dos namorados serve para os solteiros dizerem que não precisam de estar comprometidos e para os comprometidos dizerem que serão eternamente felizes (mesmo que tenham arranjado o namorado no dia anterior só para não estarem sozinhos).

Já a Páscoa serve para comer ovos de chocolate.. Na verdade acho que não tenho nada contra a Páscoa.

E eu já vos disse que não sou de implicar com as coisas só porque sim, mas porque raio precisamos do Natal para doar mantas ou dar sorrisos? Eu não sei o nome de mais de metade das pessoas a quem digo olá todos os dias, não faço ideia das suas histórias, dos seus dramas, dos seus medos, não sei nada porque passo por elas a correr todos os dias, não as conheço mas já que as vejo todos os dias decidi que lhes posso pelo menos dar um olá e um sorriso e eu sei que por vezes esse sorriso faz a diferença - sim eu digo olá à senhora da lotaria, ao varredor da rua, ao senhor que passeia o cão, ao que está à porta do café - não sei nada sobre eles mas sei que não são invisíveis e às vezes isso chega.
E porque precisamos da passagem de ano para fazer planos e traçar metas? Porque é que a dieta começa sempre amanhã em vez de começar agora? Porque é que decidimos ter mais saúde, ser mais feliz, estar mais tempo com a família mas é sempre amanhã, hoje ainda se fica com os amigos, hoje ainda se bebe até o fígado pedir socorro, hoje ainda se manda mensagem a quem nos partiu o coração?

Não tenho paciência para isto, para a hipocrisia das datas, eu escolhi ser feliz todos os dias, dar valor aos meus todos os dias, ter saúde todos os dias, sorrir aos outros todos os dias, fazer o melhor de mim todos os dias. 
Por isso o que vos desejo para 2016 é que se comemorem as datas todos os dias, que se agradeça por cada novo dia, que se dê valor a cada sorriso que nos dão, a cada mensagem que nos mandam, a cada abraço que recebemos.
Que seja Natal a toda a hora, que tentemos fazer o melhor de nós a cada segundo, que saibamos amar a toda a hora, que os desejos da passagem de ano não passem de desejos mas de realidades, que se lembrem deles a cada passo, que tracem os vossos objectivos e que não deixem que a dor ou as dúvidas vos desviem do vosso caminho.
Que 2016 vos traga asas para voarem em busca de sonhos e forças para vos lembrar que todos os dias a página da vossa vida está à espera que a escrevam, não deixem os desejos ficar na meia noite, realizem-nos hoje, amanhã e sempre.
Bom ano!