quarta-feira, 14 de junho de 2017

Eu acredito e depois?

As pessoas tem medo de falar de religião, como se dizer "eu acredito em Deus" nos tornasse imediatamente um bando de fanáticos religiosos ou um bando de gente maluca.
Porquê? Em que momento do mundo se tornou "perigoso" assumir aquilo em que acreditamos? Em que momento se tornou mais "cool" negar as suas crenças do que assumir publicamente que acreditamos em Deus?

Eu acredito em Deus, eu acredito que ele caminha ao meu lado em todos os momentos da minha vida, eu acredito que ele me ampara as quedas e me dá a mão nos momentos em que preciso de me levantar, eu acredito inclusive naquela fábula em que ele nos pega ao colo quando não conseguimos mais andar.
E isso torna-me louca? Descompensada? Menos credível aos olhos de alguém?

Eu rezo todas as noites antes de adormecer, eu acredito em anjos da guarda, em planos espirituais, em vidas passadas, em reencarnação. E depois? Porque é que não devia acreditar se isto faz sentido para mim?

Eu acredito em ser gentil para os outros, em dar sempre o melhor de mim, em reagir com amor mesmo quando do outro lado não é isso que estou a receber.
Eu acredito em não deixar que o comportamento do outro determine o meu comportamento, em espalhar amor, alegria e felicidade em todos os lugares onde vou.
Porque para mim Deus é amor e a missão que ele nos deu foi a de amarmos os outros, foi a de sermos felizes, foi a de respeitarmos os outros independentemente das suas crenças.
Então se é nisto que eu acredito porque não posso falar? Porque tenho que ter medo dos rótulos de alguém que simplesmente não entende aquilo que sou, que penso ou que faço?

Eu não sinto necessidade de falar de 5 em 5 minutos que acredito em Deus e que ele guia a minha vida mas se outra pessoa sente porque é que havemos de julgar? Porque é que ela é menos normal do que eu ou qualquer outra pessoa, se a normalidade nem sequer existe?

Então sejam aquilo que quiserem ser desde que sejam sempre o melhor de vocês mesmos, acreditem - ou deixem de acreditar - naquilo que quiserem mas respeitem o outro sem terem necessidade de lhe colocar rótulos ou de se acharem melhor do que ninguém.
Eu não sou melhor do que um ateu nem o ateu é melhor do que eu, deixemos-nos de hipocrisias, se Deus é amor como podemos disseminar a confusão em vez de aceitar que cada pessoa é diferente e acredita em coisas diferentes?

A melhor forma de honrarem aquilo em que acreditam é espalhando o amor, mesmo que alguém vos ache muito louca ou numa vibe muito alternativa. O que importa é que vocês façam sempre o que o vosso coração vos mandar.
Eu sou feliz a acreditar em Deus, sejam felizes também (acreditando ou não).



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Só agradece!

Quantas vezes por dia páras para agradecer aquilo que tens?
Quantas vezes agradeces a oportunidade de acordar mais um dia e continuar a lutar pelos teus sonhos?
Quantas vezes agradeces a saúde, a família, os amigos, o emprego, ou qualquer outra coisa boa que exista na tua vida?

Perdemos tanto tempo a reclamar deste mundo e do outro e tão pouco a agradecer aquilo que Deus  nos dá.
Porquê?
Porque é que é mais fácil reclamar do transito em vez de agradecer o carro?
Porque é que é mais fácil reclamar do frio em vez de agradecer a roupa?
Porque é que é mais fácil reclamar da doença em vez de agradecer a possibilidade de termos como nos tratarmos?
Porque é que é mais fácil reclamar com alguém por algo que fez mal do que agradecer pelas milhares de coisas que já fez bem?

Porque é que preferimos sempre ver o lado mau das coisas em vez de nos focarmos nas coisas boas e nos limitarmos a agradecer por elas?
Gratidão gera gratidão e o universo devolve aquilo que lhe enviamos, então se estamos sempre a enviar-lhe energia negativa com as reclamações que fazemos ao longo do dia, como podemos esperar que ele nos retribua com coisas boas?

Olha à tua volta, descobre as milhares de coisas que merecem ser agradecidas e agradece. Mas agradece de verdade, não porque fica bem ou é algo automático em ti, pára e olha à tua volta, agradece as pessoas que a vida te deu, agradece a oportunidade de veres o sol, agradece o simples facto de teres acordado.

Hoje é dia de reclamar menos e agradecer mais.

Lembra-te, o Universo dá-te o que tu lhe dás a ele, então: só agradece!





sexta-feira, 9 de junho de 2017

Porquê a mim?

- "Porquê eu? Porquê a mim?

Esta é provavelmente a frase que mais se diz quando alguma coisa dá errado na vida:
- "porquê a mim que sou tão boa pessoa",
- "porquê a mim que tento sempre dar o meu melhor",
- "porquê a mim com tanta gente que há no mundo".

E se eu disser que estás a ver a vida pelo lado errado? Sejamos sinceros, porque é que não devia acontecer? Porque é que só as outras pessoas no mundo "merecem" coisas más? Porque é que se existe tanta gente a passar por adversidades na vida, o mesmo não pode acontecer contigo? Porque é que és diferente e devias escapar ilesa à (i)lógica do universo?

Quando alguma coisa má acontece tens duas opções, tornar-te uma vitima da tua vida e dizer "porquê a mim?", chorar, barafustar, maldizer o mundo e tudo mais ou arregaçar as mangas e dizer "ok, a situação é má mas o que é que eu posso fazer para a resolver?" e ir à luta.
A situação é exactamente a mesma, a diferença é o papel que tu decides ter nela, se tu te queres encarar como vitima ou apenas como uma pessoa a quem coisas más acontecem e temos que lidar com elas e bola para a frente.

Não podes apenas agarrar-te às coisas más, não podes apenas ver o lado mau da vida, e as coisas boas que te acontecem? Não merecem o teu olhar? Sim, eu sei que é mais fácil fazer o papel de coitadinha e deixar que a corrente da vida te arraste mas sabes essa não é a tua única opção?
 Tu não precisas que a vida te arraste, tu podes levantar-te e decidir caminhar com os teus próprios pés, tu podes ver as coisas más apenas como coisas más e não como o fim da tua vida, tu podes passar a olhar para a tua vida como um todo e ver que paralelamente às coisas más existem coisas boas, só depende do ângulo pelo qual escolhes olhar para a tua vida.

Então de que lado preferes estar?
Preferes ser vitima da tua vida com os "porquê a mim?" ou encarar a vida pronta para qualquer luta com um "Porque não a mim?".

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Longe?

E não importa se está uma multidão à tua volta, só tu és importante, só tu és visível aos meus olhos...
Não importa se todos falam, eu só oiço a tua voz...
E quando sorris, é como se o mundo parasse...
Quando me abraças, quando me olhas, quando me tocas, eu juro que é perfeito... Tão perfeito...
E quando estás longe e a saudade vem, eu fecho os olhos e relembro o teu olhar e eu juro.. juro que te consigo sentir..

Tão longe, tão perto...


30-04-2009


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Tudo é possível...

É tudo possível!
Tudo o que sonhares podes fazer, tudo o que quiseres podes conquistar, tudo o que planeares consegues realizar.
Não há impossíveis é tudo uma questão de acreditares em ti, no teu valor e de lutares.
Nada cai do céu além da chuva!

Não te adianta de nada ficares a invejar as vidas perfeitas dos outros, ou as suas conquistas, ou até a imaginar como seria tudo tão mais fácil se tivesses nascido rica.

A verdade é que (salvo em raros casos) Deus te deu duas mãos, duas pernas e um cérebro e isso tem um motivo, se consegues sonhar, consegues realizar.
O tempo que perdes a lamentar a tua falta de sorte poderia ser usado a aprimorar as tuas capacidades, a descobrir os teus talentos, a decidires aquilo que realmente queres fazer e o que é que realmente te faz feliz.
Não adianta de nada seguires o rebanho se o rebanho te vai deixar infeliz, tens de fazer algo que te dê prazer independentemente do que os outros digam ou pensam.

Então pára de te lamentar, pára de achar que a vida dos outros é mais perfeita do que a tua, que eles tem "muita sorte nesta vida", porque querida deixa-me dizer-te: a sorte conquista-se.

Então vá lá, define as tuas metas, traça os teus planos e mãos à obra.

É tudo possível, desde que faças por isso!


quinta-feira, 1 de junho de 2017

Deixem as crianças serem crianças!

Deixem as crianças brincar com bonecos, saltar à corda, jogar à bola.
Ensinem-nas a jogar ao elástico, ao galo e ao pião.

Digam-lhes para convidar as amiguinhas e façam "colégios" de nenucos em casa, deixem-nas espalhar os brinquedos pela sala (ensinem a arrumar no fim da brincadeira). Saibam os nomes dos amigos dos vossos filhos.

Joguem à macaca, levem-nas ao parque infantil.
Deixem-nas trepar as árvores, esfolar os joelhos, brincar na lama.

Jantem ao mesmo tempo que eles, perguntem-lhes como foi o dia, ajudem-nos a fazer os trabalhos de casa, transformem a hora do banho numa altura de festa.

Contem histórias para dormir, dêem-lhes beijos de boa noite,  aconcheguem-lhes os lençóis, desejem sonhos cor de rosa, azuis, verdes e das cores do arco íris.

Deixem as crianças serem crianças, sem estarem horas enfiadas em frente à televisão para que os pais possam descansar, sem lhes enfiar um tablet na mão para que os pais possam responder às mensagens, sem os mandar calar porque estão ao telefone, sem os fazerem jantar sozinhos porque ainda há tantas tarefas por fazer, sem os confinarem a brincar apenas no quarto porque o resto da casa não é para desarrumar.

Elas crescem tão rápido, vão ter tanto tempo para ser adultos e terem "problemas de crescidos", esta é suposto ser a altura mais feliz da vida deles, onde podem ser despreocupados, sem pensarem nos dramas do mundo.
Então deixem os vossos filhos serem crianças, sejam crianças com os vossos filhos!


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Fazes-me falta...

Que falta é esta que me fazes e que chega a doer na carne como se fosse uma ferida real?
Que falta é esta que me faz ver o teu rosto em todos os rostos que por mim passam, sentir o teu cheiro em todos os perfumes do mundo, ouvir a tua voz mesmo quando apenas o silêncio me rodeia?
Que falta é esta que me faz pensar em ti mesmo quando tento não pensar em nada?
Que falta é esta que me sufoca a alma, me aperta o peito, me rouba o ar e o sossego?
Que falta é esta que me faz esquecer de quem eu sou apenas para me lembrar de quem tu és?
Que falta é esta que faz o meu corpo desejar o teu abraço como se de um cobertor contra o frio se tratasse?
Que falta é esta que transforma todos os outros em nada só porque eles não são e nunca serão como tu?

Como é possível que estando tão ausente estejas tão presente em mim?
Como é possível que todos os cheiros sejam o teu, todas as vozes sejam a tua mas que nenhum toque, nenhum olhar, nenhum sorriso se compare ao teu?

Fazes-me falta, fazes-me mesmo muita falta...


segunda-feira, 29 de maio de 2017

Levanta-te...

Levanta-te; ainda tens toda uma estrada para caminhar, ainda tens vários caminhos para desbravar, ainda tens várias metas para alcançar.
Levanta-te; não deixes que o desanimo te apanhe, que as derrotas te vençam, que as dificuldades te travem.
Levanta-te; não deixes que o cansaço leve a melhor, que os sonhos fiquem esquecidos, que os planos fiquem apenas no papel.
Levanta-te; reúne as tuas forças, agarra nos teus sonhos, procura as tuas crenças e levanta-te.

Está na altura de voltares à luta, está na altura de voltares a confiar em ti e de ignorares as vozes do mundo, está na altura de voltares a perceber que tudo é possível desde que tu acredites.
Define a tua meta, traça o teu plano, calça os sapatos e prepara-te para voltares a percorrer a estrada da vida.
Nada se consegue sem esforço, nada se consegue se ficarmos sentados a lamentar, nada vai dar certo se não tentarmos.

É a tua hora. Levanta-te e vai em frente!


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Deixa de remoer o passado...

Deixa de remoer o passado, já foi, já deu, já passou.
Chega de sofreres com o que não podes mudar, chega de te atormentares com os "ses" da vida, ou com os caminhos que podias ter seguido mas não seguiste.
Agora estás aqui e é a partir daqui que tens que viver, liberta-te do que já foi.

Não adianta nada ficares parada a olhar para trás, não podes mudar nada do que aconteceu, não podes voltar atrás e escolher outro caminho mas podes agora, no presente, no sitio onde estás, determinar o caminho que queres seguir.
Se não estás felizes muda de rota.

Sim, todos mudaríamos alguma coisa se pudéssemos voltar atrás mas a verdade é que não podemos e viver preso aos "ses" da vida não te vai ajudar a chegar ao sitio onde queres estar, não é a pensares no que podia ter sido diferente que vais conseguir traçar o caminho que queres seguir.
Foram as tuas escolhas no passado que te transformaram na pessoa que és hoje e portanto elas tiveram um sentido de ser, na altura em que as fizeste tu eras aquela pessoa, se hoje elas não fazem mais sentido é porque tu mudaste, porque elas te ensinaram alguma coisa, porque ao longo do caminho tiveste tempo para aprender e amadurecer.

Então não é para o passado que tens que olhar, não é nas escolhas que fizeste que tens que pensar. Tens que olhar para a pessoa que és hoje e para aquilo que queres hoje e a partir dai determinares o caminho que queres seguir. Não é possível mudar o passado mas o futuro começa hoje e podes construí-lo da forma que quiseres, então liberta-te dos ses, calça os sapatos, traça o destino e faz-te ao caminho.
O teu futuro só depende de ti.


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Saudades..

Que saudades são estas que me invadem quando eu menos espero?
Que saudades são estas que conseguem escurecer o céu e tirar o brilho do sol?
Que saudades são estas que fazem o meu coração falhar batidas e os meus olhos encherem-se de lágrimas?
Que saudades são estas que me apertam o coração e me deixam sem ar?
Que saudades são estas que não me deixam esquecer mesmo quando eu julgo que já esqueci?
Que saudades são estas que me fazem ficar presa a um tempo que eu sei que não existe mais?
Que saudades são estas que me fazem sonhar contigo desmentindo-me a mim mesma quando eu digo que já não penso mais em ti?

Como se desliga este botão?
Como se deixa de sentir aquilo que não faz nenhum sentido?
Como desaperto este nó no peito?
Como sigo em frente se o coração insiste sempre em levar-me de volta lá atrás?

Não sei..
Não sei que saudades são estas e nem como as hei de calar..
Não sei como deixar de sentir..

Tenho saudades..
Tenho saudades tuas...





segunda-feira, 22 de maio de 2017

Faz o que sentes..

Ninguém melhor do que tu sabe o que faz sentido na tua vida, ninguém sabe o que te faz feliz ou o que te completa, então pára de ouvir as opiniões do mundo e segue o teu instinto, ouve o teu coração e vai atrás do que te faz feliz.
Pára de te preocupar com o que os outros esperam que faças ou sejas, ninguém vai vestir a tua pele de manhã, és tu e só tu que terás de viver a tua vida, és tu quem terá de acordar todos os dias para fazer aquilo que escolheres.
Então pára e pensa, queres realmente continuar a acordar infeliz porque estás no caminho que deixaste que os outros determinassem para ti? Queres mesmo fazer isso todos os dias? Estás mesmo preparada para abdicar de quem tu és e do que tu queres só porque não foi essa a imagem que os outros idealizaram de ti?

Não! Ninguém merece viver uma vida na qual não se sente bem, ninguém merece seguir um caminho que não foi o que escolheu, só porque é o que os outros desejam.
Chega, está na altura de fazeres aquilo que sentes, está na altura de mandares as opiniões alheias irem dar uma volta e concentrares-te em ti mesmo, no que tu dizes, no que tu sentes, no que tu queres.
A verdade é que não vais desiludir por mudares de caminho porque a única pessoa a quem tens obrigação de agradar é tu mesmo, és tu que vives a tua vida, que percorres o teu caminho, que sabes o que sentes todos os dias ao seguir passos que não queres seguir, só porque alguém se esqueceu de te dizer que podes traçar o teu próprio caminho, que não faz mal seguir por onde ninguém seguiu, que não faz mal correr atrás de sonhos, que não faz mal seres aquilo que tu quiseres ser.

Pois bem, aqui estou eu a dizer-te tudo o que nunca te disseram. Tu podes ser aquilo que tu quiseres, tu podes fazer aquilo que te faz feliz, tu podes mudar de caminho e correr atrás dos teus sonhos, tu podes ser tu mesma e não a imagem que os outros projectam de ti.
Então pára e escuta-te e depois vai atrás dos teus sonhos, vai ser feliz, porque se tu não lutares pela tua felicidade, ninguém o vai fazer por ti!
Vai à luta!


sexta-feira, 19 de maio de 2017

Eu sei...

Eu sei que está difícil, que sentes um vazio no lugar onde antes batia o teu coração, que parece que essa tristeza  nunca vai passar, que as lágrimas teimam em cair mesmo que as tentes limpar a toda a hora...
Eu sei que pensas que nunca conseguiras voltar a sorrir, que parece que o mundo deixou de fazer sentido, que não consegues sentir mais nada além de dor...
Eu sei que perdeste a vontade de sair da cama de manhã, que os raios de sol passaram a ferir-te os olhos, que o que antes te parecia belo agora não faz qualquer sentido...
Eu sei que dói de uma forma que nem sequer achaste que podia doer, que te falta o ar quando pensas em tudo o que aconteceu, que só tens vontade que o mundo exploda e que ninguém te chateie..

Eu sei..

Mas eu também sei que amanhã o sol voltará a nascer, que o mundo não vai parar de girar, que a dor vai diminuir um bocadinho a cada dia (mesmo que agora aches que não).
Eu também sei que as coisas boas vão voltar a acontecer, que aos poucos vais conseguir recuperar o sorriso, que vais descobrir que o teu coração ainda consegue bater, que a tristeza não dura para sempre e que por pior que esteja a vida, ela pode sempre melhorar.
Eu sei que te consegues reerguer mesmo que te tenhas desfeito em pedaços, eu sei que o amanhã será um bocadinho mais fácil que o hoje e que um dia destes a dor foi embora e já consegues respirar outra vez.
Eu sei que as coisas boas estão algures na esquina da vida e que só precisas de acreditar, de seguir em frente todos os dias, de enfrentar essa tristeza que agora te consome e de permitires que o tempo faça o seu papel.

Tudo continua a ser possível. Não deixes de acreditar, porque quando deres por ti, tropeçaste nas maravilhas da vida e estás pronta para sorrir outra vez..

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Tens que deixar ir...

Às vezes tens que deixar ir, tens que abrir mão e deixar partir quem não quer ficar.
Às vezes tens que atirar a toalha ao chão e perceber que amar não chega, que às vezes por mais que tu ames o mesmo não acontece do outro lado.
Às vezes tens que deixar os sonhos morrerem mesmo que aches que vais morrer com eles, tens que te despedaçar para que talvez um dia consigas voltar a recomeçar.

Não adianta amar, se o outro não sente o mesmo.
Não adianta dares tudo se do outro lado não recebes nada.
Não adianta fazeres planos, traçares metas se quem está ao teu lado não te quer acompanhar no caminho.

Às vezes tens que deixar cair o coração, dizer adeus e fechar a porta.
Tens que matar os sonhos que teimas em sonhar sozinha, dizer adeus ao futuro que imaginaste e deixar partir quem juraste amar para sempre.

Às vezes amar não chega e quando isso acontece tens que respirar fundo, agarrar em toda a tua força e pedir à outra pessoa que vá embora, que faça o seu caminho e que seja feliz.

Vai doer, vai doer tanto que parece que te falta o ar de todas as vezes que tentares respirar.
Vai doer tanto que vais achar que o teu coração nunca mais conseguirá bater de novo, vai doer como se te tivessem arrancado um pedaço... porque na verdade arrancaram..
E vais chorar e tentar perceber em que momento perdeste aquele amor ou o que poderias ter feito de forma diferente, mas a verdade é que às vezes as coisas não estão simplesmente destinadas a ser.

Não te contentes em viver pela metade, não te contentes em não ser amada só porque achas que amas pelos dois, não te contentes em não ter a vida com que sonhaste.
O amor só faz sentido quando é vivido a dois..
E quando não é, vale mais respirar fundo e fechar a porta, mesmo que doa muito.. e eu sei que vai doer...

Tu mereces mais, tu mereces todo o amor do mundo! Não te contentes com menos do que isso...


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Abre o teu coração...

Abre o teu coração, procura a chave com que o trancaste há tanto tempo atrás e volta a deixar entrar o sol.
Nem todas as pessoas que passam na tua vida são iguais, nem todas as pessoas te vão magoar, nem todas as pessoas te vão despedaçar o coração e te deixar sem ar, sem alma, sem chão.
Destranca o coração porque algures por ai está aquela pessoa especial, aquela que quer realmente ficar, que quer realmente fazer parte da tua vida, que vem para somar e não para subtrair, que está disposto a dar-te tanto como tu a ela.
Destranca o teu coração e permite que as pessoas voltem a entrar, que se acomodem sem teres medo que decidam partir, que te dêem o que têm de melhor, que te ensinem as suas lições sem que tenhas medo de as aprender.

Talvez o amor ande mais perto do que tu julgas e tu não o vês porque enclausuraste o teu coração com medo de o ver partido outra vez, porque o encheste de grades e fechaste todas as portas e janelas, porque achaste que essa era a melhor maneira de não sofrer outra vez.

Olha à tua volta e vê quantas pessoas passaram sem que tu te permitisses vê-las, quantas continuam à tua espera, quantas a vida levou de volta a ti.

Já chega de te esconderes com medo do mundo, está na hora de deixares o coração bater novamente, de lhe tirares as correntes e aprender o que a vida te quiser ensinar. Não vai ser sempre fácil mas tu já aprendeste que aconteça o que acontecer é sempre possível sobreviver.

Então vai lá procurar a chave, abre o teu coração e permite-te ser feliz.
O mundo está cheio de pessoas maravilhosas, descobre-as!


sexta-feira, 12 de maio de 2017

Manda embora essa tristeza...

Pára, pára, pára.
Limpa essas lágrimas, manda embora essa tristeza, esquece essa vontade de desaparecer.
Tens tanto potencial e ainda tantas coisas por fazer, não podes simplesmente desistir,
Eu sei que a vida não é fácil, eu sei que tens tido uma sucessão de dias maus, eu sei que por mais que tentes parece que nada corre bem.

Mas vá lá, tenta outra vez, um passo de cada vez, uma tentativa de cada vez.
Nem todos os dias serão maus, nem todos os dias as coisas irão falhar.
Vá lá, recupera essa fé e volta a acreditar que os dias bons estão logo ali ao virar da esquina, que só tens que continuar a tentar e que tudo continua a ser possível.
Vá lá, chega de deixares as lágrimas dominarem os teus dias, de ficares sentada sem tentar novamente, de veres a vida passar sem que faças nada para a mudar.

Levanta-te, volta a apreciar a beleza do sol.
Sai para a rua e volta a sentir o vento na cara,
Escreve os teus planos e começa a realiza-los.
Vá lá, volta a acreditar que as coisas podem dar certo, manda a tristeza embora, recupera o teu sorriso e parte para a luta.
Tens o mundo à tua espera, tens tantas capacidades que ainda nem tu descobriste e mil hipóteses à espera que as faças acontecer.

Então chega, chega de tristeza, de desilusão e de desanimo.
Hoje muda tudo outra vez, hoje voltas a acreditar em ti , hoje voltas a pegar nas armas e a partir para a batalha, hoje voltas a assumir o controlo da tua vida.
Vá, vai lá conquistar o mundo!


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Sonha grande!

Porque limitas os teus sonhos aos teoricamente possíveis?
Quem te disse que havia limites para sonhar?
Quem te disse que os sonhos tinham de estar à distância de dois passos e não de uma estrada inteira?

Sabes uma coisa?
Não há sonhos demasiado grandes, nem demasiado impossíveis, nem nada dessas coisas que a sociedade gosta de dizer.
E sabes outra? Não faz mal nenhum ser um sonhador, não faz mal nenhum acreditar em coisas em que os outros não acreditam e em lutar por coisas que os outros consideram ser muito difíceis.
Pára de limitar as tuas opções, só porque aparentemente as coisas estão demasiado longe para se tornarem reais.

Provavelmente quando o Bill Gates era pequeno, também lhe diziam para parar de sonhar e se concentrar na realidade e olha onde ele chegou, olha tudo o que conseguiu criar. Imagina se ele tivesse parado de sonhar ou se ele tivesse acreditado que o seu sonho era demasiado grande para ser sonhado. Seria tudo diferente hoje em dia...

Então deixa-te de desculpas, deixa de colocar travões a ti mesmo, solta a imaginação, define o teu plano e vai à luta. O mundo está cheio de hipóteses à espera de acontecerem.

Hoje é o teu dia.
Sonha grande, atreve-te!







segunda-feira, 8 de maio de 2017

E se...

E se o amanhã não chegar?
Fizeste tudo o que querias fazer?
Disseste tudo o que querias dizer?
As pessoas que amas sabem que as amas?
Serás recordada como sempre quiseste ser ou perdeste-te pelo caminho?
Ainda és a pessoa que querias ser?
Lutaste pelos teus sonhos?
Correste atrás dos teus objectivos?
Deixaste a tua marca no mundo?
As pessoas terão um sorriso quando se lembrarem de ti?
A palavra com que te definirão é a palavra com que te definirias?

Passamos tanto tempo a pensar no amanhã que nos esquecemos do hoje, esquecemo-nos de fazer as coisas que podíamos fazer, de dizer as coisas que podíamos dizer, de abraçar quem podíamos abraçar.
Mas e se o amanhã não chegar?

Chega, chega de adiares os teus sonhos.
Chega de calares as palavras que devias dizer só porque andas sempre demasiado ocupada, perde 5 minutos do teu tempo e liga para todos os que amas, diz-lhes que gostas deles, que são importantes, que fazem a tua vida mais feliz,
Deixa de adiar aquele café ou aquele jantar com aquela amiga que não vês há tanto tempo, pega no telefone e marca o encontro.
Chega de deixar tudo para depois e de não viveres nada do que devias fazer.

A tua vida começa hoje, vive-a... porque amanhã nunca se sabe...


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Não deixes de acreditar!

Não deixes de acreditar que vale a pena, que pode dar certo, que mereces o mundo.
Não deixes de acreditar no teu valor, nos teus sonhos, naquilo que mereces.
Tens todo o direito de estar magoada, ferida, de querer chorar enrolada na cama.
Tens todo o direito de gritar de dor, de maldizer o mundo, de querer estar sozinha.

Mas não deixes de acreditar em ti, não deixes que essa dor te roube os sonhos e a esperança, não deixes que quem te fez mal leve a melhor e te consiga roubar a alma.
Chora, sofre, disseca essa dor. Mas percebe que o erro não foi teu, que não foste tu que falhaste, que ninguém obriga ninguém a ficar, que às vezes temos de sofrer para deixar partir e esperar que coisas melhores cheguem.
Porque acredita, elas vão chegar. A dor que sentes hoje vai diminuir até desaparecer, as nuvens que vês hoje vão voltar a dar lugar ao sol, as coisas boas vão voltar a surgir. Só precisas de continuar a acreditar, em ti, no teu valor, naquilo que mereces, nos teus sonhos e em tudo o que está por vir.

Então chora tudo o que tens que chorar, grita tudo o que tens que gritar, esconde-te no teu canto o tempo que te quiseres esconder e depois respira fundo que o mundo continua a girar lá fora, limpa as lágrimas, sacude a poeira, agarra nos teus sonhos e volta a viver.

Acredita em ti, tu vales a pena!


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Não importa...

Porque te importas tanto com o que os outros pensam?
Porque deixas que as opiniões dos outros moldem a forma como vives a tua vida?

Por acaso são eles que calçam os teus sapatos e percorrem os teus caminhos? São eles que vivem as tuas dores, que sentem as tuas lágrimas, que ficam com a alma apertada quando as coisas te acontecem?
São eles que pagam as tuas contas ou que se levantam todas as manhãs para viver a tua vida?

Porque deixas de fazer o que queres com medo do que os outros vão pensar ou dizer? O que importa o que os outros dizem ou deixam de dizer? O que importa se eles não acharem bem aquilo que tanto queres fazer, o que importa se decidirem falar coisas parvas sobre a tua vida?

Deixa-me dar-te uma novidade. Nunca vais agradar toda a gente e no meio de tanto tentares acabas por desagradar a única pessoa que realmente importa, TU!
Não consegues ver as oportunidades que perdes só porque pensas demais na opinião dos outros? Não consegues perceber que acabas por deixar de ser tu mesma para seres apenas o que os outros esperam que sejas?
Deixa-me dar-te outra novidade, as pessoas vão falar sempre, se não for de ti é da vizinha que tem a coragem de viver sem se importar com a língua alheia e um dia vão-se fartar dessa vizinha e falar da outra e depois da outra e se calhar até de ti, que és tão perfeita que deves ter um segredo sórdido escondido.

Deixa-os lá falar, não te preocupes com o que dizem ou deixam de dizer, preocupa-te contigo, com o que queres, com o que sentes e vai viver, vai fazer tudo o que sempre quiseste, pinta o cabelo de azul se te apetecer.
Porque a língua dos outros é isso mesmo dos outros, já a vida, é tua e só tu podes vivê-la de forma a ser feliz.
Faz-te ao mundo que ele está à tua espera!


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Sem medo!

Que medo é esse que te invade, que te paralisa, que te impede de seguir em frente?
O que é isso que de repente te travou os sonhos, te fez perder as metas de vista e pregar os pés ao chão?

Não é porque o ontem deu errado que o amanhã também vai dar, não é porque falhaste algumas vezes que vais falhar todas, não é porque te perdeste no caminho que não vais achar a estrada certa.
Ninguém acerta à primeira, ninguém acorda a saber todo o percurso que tem que fazer, ninguém sabia que aquele era o caminho certo até se ter atrevido a caminhá-lo.
Está bem, algumas pessoas acertaram mais rápido do que tu, algumas pessoas já realizaram 50 metas e tu ainda não chegaste ao fim da primeira.
Está bem que não estás onde sonhaste estar quando tinhas 10 anos de idade e te perguntavam o que ias fazer quando fosses crescido mas e depois? Vais desistir só porque a vida te trocou as voltas e te colocou outros caminhos pela frente? Talvez não estejas onde sonhaste mas já viste o que aprendeste com os caminhos que percorreste? Já reparaste que a pessoa que és hoje foi moldada por esses caminhos? Já olhaste para o que conquistaste mesmo sem te teres dado conta?
Sim está bem, ainda não tens casa própria, não achaste a tua princesa encantada, não tens 5 filhos e nem sequer um emprego digno para chamar de teu.
Sim, está bem, chegas ao fim do mês com a conta no vermelho, moras com os teus pais quando todos os teus amigos já moram sozinhos e nem sequer vês uma luz de independência à tua frente mas e o resto?
O bem que fazes todos os dias, as ideias que te arriscas a ter, os caminhos que percorres mesmo que ninguém veja?
Só porque ainda não vês a luz ao fundo do túnel não quer dizer que ela não está lá, só porque a tua vida não é o que achaste que seria não quer dizer que não seja feita de pequenas conquistas, só porque ainda não atingiste as tuas metas não quer dizer que não as vais conseguir atingir.

Vá lá, manda o medo pela janela, tira os pés do chão e volta a caminhar. Recupera a tua fé, acredita no teu valor e continua a tua luta, talvez a vitória esteja já ali ao virar da esquina, desta, da próxima, da outra, quem sabe?
Acredita em ti, nos teus sonhos e na fé que te move.
Pode ser difícil atingir os objectivos a caminhar mas é impossível atingi-los parado.
Então faz-te ao caminho, deixa o medo de lado, agarra nos teus sonhos que vai dar tudo certo.


sexta-feira, 28 de abril de 2017

Perdoa-te!

Perdoa-te, perdoa os teus erros e as tuas falhas, perdoa os teus fracassos e as vezes em que nem tentaste.
Perdoa as vezes em que não foste perfeita ou as vezes em que não te esforçaste para o ser, perdoa os teus gritos e a tua falta de paciência quando as coisas te correram mal, perdoa as tuas lágrimas quando as forças te faltaram, perdoa as vezes em que te sentaste no chão e tiveste vontade de desistir do mundo inteiro.
Perdoa-te, perdoa as vezes em que magoaste alguém ou as vezes em que foste magoada, perdoa as vezes em que insististe em ir por um caminho que sabias ser errado ou as vezes em que atiraste o coração ao chão insistindo num amor impossível.
Perdoa as tuas faltas de sorrisos, de abraços apertados, de palavras bonitas.
Perdoa as vezes em que deste valor às pessoas erradas e deixaste as certas sem saberem como as amavas.

Perdoa-te, porque ninguém acerta o tempo todo, ninguém sabe sempre tudo, ninguém vive sem errar.
Faz o melhor que sabes, dá sempre o melhor de ti, vive os sonhos que queres viver, percorre os caminhos que queres percorrer e perdoa-te sempre que for preciso.
Não carregues o peso de uma culpa que não tem de ser carregada, liberta-te de todos os erros que cometeste ao longo da vida, aprende com eles, interioriza as lições e depois deixa-os ir, não te prendas a eles, não deixes que eles se prendam a ti.

Perdoa-te, tira esse peso de ti e vai ser feliz!


quarta-feira, 26 de abril de 2017

Acredita que consegues e conseguirás!

Não deixes de acreditar em ti.
Não deixes que o que os outros dizem ou pensam determine a pessoa que tu és.
Não deixes que a falta de crença que eles tem te apanhe no meio do caminho e te roube os sonhos e as esperanças.

És tu e só tu quem tem de acreditar,
és tu e só tu que tens que saber se esse é realmente o caminho que queres seguir,
és tu e só tu que sabe o que te faz feliz e o que te faz querer continuar todos os dias.

Não importa se todos perderam a fé, desde que tu conserves a tua.
Por isso traça o teu caminho, define as tuas metas, lembra-te da tua força e vai.
Agarra nos teus sonhos e nos teus planos e vai.

O caminho talvez não seja fácil, mas se acreditares sempre em ti, se te lembrares sempre do motivo que te fez partir em busca do sonho, se confiares sempre no teu potencial e acreditares naquilo que estás a fazer; então nada te conseguirá parar.

Vai lá miúda, tens o mundo inteiro para conquistar.
Não desistas!


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Muda o mundo de alguém!

Sabes aqueles dias em que nada parece fazer sentido, em que por mais que tentes não sabes o que andas aqui a fazer e em que parece que nada corre bem?
Pois é, todos temos dias assim mas hoje tu vais mudar o dia de alguém.

Agarra num papel e escreve uma carta, escreve tudo o que tu gostarias de ouvir se estivesses a ter um dia terrível e escreve como se a carta fosse para o teu melhor amigo.

Não importa se não és lá muito bom com palavras, hoje vais escrever com o coração. Imagina que tens a pessoa à tua frente, que ela está a ter um dia horrível e que mudá-lo só depende de ti.

Continuas sem fazer o que escrever? Bem posso dar-te umas ideias, que tal dizer-lhe que o mau humor faz rugas e que um sorriso é sempre mais bonito?
Que tal dizer-lhe que apesar de as coisas hoje não estarem a correr bem, o dia ainda não acabou e que depende sempre de nós decidir como queremos que ele termine?
Que tal sugerir que quem lê desate a lançar sorrisos a estranhos e anime também o dia dos outros?
Ou então podes dizer que mesmo sem veres, sabes que a pessoa que pegar naquela carta é uma pessoa linda e que merece o mundo inteiro cheio de coisas boas.
Lembra-a que recebemos do universo aquilo que lhe damos e que por isso convém dar mais sorrisos do que caras mal humoradas, mais amor do que tristeza, mais felicidade do que frustração?

Enfim, escreve tudo o que te passar pela cabeça - desde que sejam coisas bonitas claro - e no fim deixa a carta numa sala de espera de um posto de saúde, num café, nos bancos do metro. Em qualquer sitio que te apeteça.
Deixa-a ali carregada com o teu amor e com a tua esperança em tornar o dia de alguém melhor e vai à tua vida, segue o teu caminho com a certeza de que quem encontrar a tua carta terá um dia muito mais feliz.

Talvez a pessoa pegue na tua carta e resolva escrever uma outra e continuar a espalhar o amor que iniciaste, talvez a tua acção gere uma corrente de amor.
Quem sabe? O importante é começar, por isso começa. Escreve uma carta e muda o mundo de alguém.


sexta-feira, 21 de abril de 2017

Não estás sozinha!

Quando é que deixaste de acreditar em ti?
Quando é que deixaste de ver o brilho que irradias?
Quanto é que tomaste por verdades absolutas o que os outros dizem ou pensam?
Quando é que o peso que sentes no peito te roubou o sorriso que trazias sempre no rosto?

Diz-me, o que te aconteceu que mudou tudo?
Em que altura o mundo te roubou a felicidade que te era tão característica?
Quando é que as lágrimas começaram a molhar a tua almofada?
Em que momento passaste a esconder a tristeza que te invadia?

Conta-me, qual foi o dia em que a desilusão invadiu a tua vida e te fez ter vontade de desistir?
Em que dia começaste a achar que não valia a pena continuar?
Porque é que não gritaste ao mundo toda essa tristeza e frustração e a deixaste crescer silenciosa dentro de ti?

Em que momento te perdeste e em que momento perdeste a vontade de te reencontrar?

Diz-me, dou-te o meu ombro, o meu colo e os meus dois braços para um abraço apertado onde podes chorar e contar-me tudo o que te consome a alma.
Diz-me como podes não ver o potencial que tens, o brilho que transmites e que quando sorris aqueces o coração de todos os que te rodeiam.
Anda dai, senta-te comigo e conta-me que tristeza é essa que tomou conta dos teus dias.
Não sei se terei palavras que te consolem mas prometo que tenho um abraço apertado à tua espera e um amor imenso para te dar.

Não estás sozinha, nunca estarás sozinha.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Quem sabe?

Olho para a tua foto e não sei o que sinto...
Não sei se tenho saudades tuas ou de quem eu era naquele tempo,
Não sei se tenho saudades do teu abraço ou de simplesmente querer um abraço...
Perdi-me no dia em que te perdi, e no meio da luta para me voltar a encontrar deixei fugir a minha essência.
Já não acredito em príncipes encantados, não vejo amores em cada esquina, não sonho com beijos apaixonados, não desejo finais felizes...
Deixei de acreditar que o amor pode tudo, que quando se ama vale sempre a pena, deixei de ter esperança de voltar a subir ao topo do mundo e de acreditar que existe uma outra alma gémea que anda à minha procura.

Deixei de saber sonhar e passei a viver apenas a realidade.

Não haverá outro abraço como o teu, não existirão mais borboletas no meu estômago, não tremo quando mais ninguém me toca e os meus olhos deixaram de vislumbrar silhuetas ao longe.
Perdi-me e nunca mais consegui voltar a encontrar-me, perdi-me de tal forma que às vezes nem eu me reconheço, onde está a miúda que achava que o amor mudava o mundo? Onde está a miúda que insistia que o amor resolvia tudo? Onde está a miúda que mesmo no meio de lágrimas acreditava que o amor acabaria por vencer?
Não sei..
Perdeu-se, algures nesta nossa estrada, cheia de rectas e curvas, subidas e descidas. Numa estrada onde o final feliz nunca chegará para os dois ao mesmo tempo. Talvez porque nos conhecemos no tempo errado, quando eu já sabia amar e tu ainda nem sabias o que era o amor...

Passaram-se tantos anos... Tu continuas ao mesmo, já eu, nunca voltarei a ser a mesma.
E por isso não faço ideia do que tenho saudades, se de ti, se de nós ou se apenas da miúda que eu era antes de ter deixado de acreditar no amor...

Não sei, talvez um dia destes a vida me surpreenda e tudo mude outra vez!